Ensinando a Nova Física – Entrevista com Prof. Euripes Alves

Prof. Euripes Alves, ministrando aula expositiva de Atividade Programada para alunos do curso                             técnico de mecatrônica da POLIMIG-  Março/2010.

 

Richard Jones: Como você conheceu o Keppe Motor? Qual foi o processo de conhecer?

Entrevistado. Inicialmente foi pela internet, eu interessei pelo tema, e estive em São Paulo para conhecer melhor a tecnologia do Keppe Motor. Fui recebido pelos engenheiros Cesar Soós e Roberto Frascari, que me explicaram com mais detalhes o que era a Nova Física , a tecnologia do Keppe Motor e os princípios do Dr. Norberto Keppe. Então fiquei muito entusiasmado e interessado nesse assunto, até por causa do meu histórico profissional trabalhando na empresa a busca de novas tecnologias, de inovação tecnológica.

Richard Jones: Qual foi o conceito mais interessante para você sobre o Keppe Motor? Porque você está introduzindo isso dentro de uma escola, uma faculdade, é uma coisa revolucionária, é uma coisa por acaso. Qual foi o princípio mais interessante que interessou você o suficiente para introduzir essa física dentro de sua escola?

Entrevistado: O conceito de energia essencial foi o mais interessante. Soma-se a isto, a questão da economia de energia elétrica superior a 80% que o Keppe Motor proporciona e o baixo aquecimento comparado com os motores convencionais de baixa potencia Na época fui informado pela equipe do Keppe Motor, que ainda não havia uma escola no Brasil que estava efetivamente desenvolvendo a Nova Física com os alunos. Assim surgiu a ideia de implantar esse conteúdo em uma escola profissionalizante com os alunos do Curso de Mecatrônica na escola POLIMIG em Belo Horizonte. Neste curso leciono a disciplina  Atividade Programada, que tem foco em inovações tecnológicas, e normas técnicas internacionais, como a Norma ISO 50.001 sobre Eficiência Energética e a Norma ISO 14.001 sobre Meio Ambiente. Então observamos que a tecnologia aplicada ao Keppe Motor, estava compatível com a aplicação destas normas, que os alunos que estão hoje na escola profissionalizante, certamente vão aplicar, futuramente, dentro das indústrias.

O princípio mais interessante foi sem dúvida, a ressonância e a energia de complementação contida na teoria da Nova Física do Dr. Keppe, pois observei que os alunos ficam bem interessados quando estão estudando estes princípios.Fizemos experimentos com os alunos no laboratório de mecatrônica da escola, registrando os dados com a utilização de instrumentos de medição elétrica, e foram evidenciados vários aspectos da tecnologia do Keppe Motor .

Richard Jones: Quando novos conceitos, novas teorias surgem dentro da ciência, isso causa um transtorno muitas vezes, os paradigmas.

Entrevistado: Sim. A resistência ao novo, a resistência à mudança é bem evidente, mesmo no ambiente educacional.

Richard Jones: E você notou isso quando você tentou mudar?

Entrevistado: Notei.

Richard Jones: O que houve?

Entrevistado: Com os alunos, não houve nenhuma resistência, mas eu tive resistência com professores da área de eletricidade. Pois, num primeiro momento, alguns professores me falaram que a teoria da Nova Física e a tecnologia do Keppe Motor poderiam ser uma utopia, porque, que não tinha ainda nenhum estudo evidenciado pela comunidade científica  ou alguma tese de doutorado. Entretanto, consegui perceber que a maioria destes comentários estão relacionados com a questão da resistência á mudanças. Pois a maioria destes professores estavam acomodados e não queriam sair da zona de conforto, já pensando em aposentadoria.  Contudo, no momento já estou três anos trabalhando com este tema da Nova Física e a tecnologia do Keppe Motor na escola, Polimig, com aproximadamente 220 alunos, considerando as várias turmas que estudaram o tema.

Atualmente, em função da motivação dos alunos nos corredores da escola e principalmente diante dos resultados obtidos nos experimentos durante as aulas específicas no laboratório de mecatrônica da escola tenho  total apoio da direção e dos demais professores da escola.

Prof. Euripes Alves explicando ao aluno Vinício Soares o funcionamento do Kit didático do Keppe Motor - 2011

Fonte: Arquivo do Prof. Euripes

Prof. Euripes Alves explicando ao aluno Vinício Soares o funcionamento do Kit didático do Keppe Motor – 2011

Alunos da POLIMIG, Diego Phillipe e Gisele Caetano realizando experimentos com o Keppe Motor –Novembro 2013

Fonte: Arquivo do Prof. Euripes

Alunos da POLIMIG, Diego Phillipe e Gisele Caetano realizando experimentos com o Keppe Motor –Novembro 2013

Alunos da POLIMIG, do Curso de Mecatrônica  realizando experimentos com o Keppe Motor , utilizando um braço robótico.2012

Fonte: Arquivo do Prof. Euripes

Alunos da POLIMIG, do Curso de Mecatrônica  realizando experimentos com o Keppe Motor , utilizando um braço robótico.2012

Alunos da POLIMIG: Sideny Junior, Paulo Zanoni, Cid Benevides, prof.Euripes Alves ao lado do eng. Cesar Soós e Roberto Frascari, no stand do Keppe Motor na FIMAI-SP. Dezembro/ 2011

Fonte: Arquivo do Prof. Euripes

Alunos da POLIMIG: Sideny Junior, Paulo Zanoni, Cid Benevides, Prof. Euripes Alves ao lado do eng. Cesar Soós e Roberto Frascari, no stand do Keppe Motor na FIMAI-SP. Dezembro / 2011

Richard Jones: Um problema aqui para pessoa que não acredita, é que o motor funciona, então como fica? Você fica “como o motor funciona?” Com, 80% de eficiência, até mais, isso é importante. Mas quais princípios da física essa Nova Física contraria?

Entrevistado: Minha formação e experiência profissional está ligada a área de engenharia mecânica e não tenho a formação em Física, entretanto sou um estudioso desta matéria e observei que a teoria da Nova Física contraria as teorias tradicionais da Física referentes a matéria, energia e movimento, por exemplo, as leis de Newton, a 1ª lei da termodinâmica que foram estabelecidas há mais de 200 anos , também contraria em alguns aspectos  a teoria da relatividade de Einstein, pois segundo a teoria de Einstein, a matéria se transforma em energia e a energia se transforma em matéria, ou seja, elas são equivalentes e na Nova Física, a matéria e a energia provêm de um terceiro elemento, que é a energia sutil, é uma energia não visível.

A Nova Física também aborda a ação e a complementação sendo esta última  utilizada para contribuir com o baixo consumo de energia elétrica durante o funcionamento do Keppe Motor,. Portanto nós fizemos essas comparações e temos mostrado isso para os alunos, de modo que possam entender, já que eles conhecem bem a física tradicional, eles conseguem fazer essa comparação. Mas para a maioria dos alunos apenas estes conceitos teóricos não são suficientes, para que possam acreditar na Nova Física. Portanto procuro evidenciar esta teoria da Nova Física com alguns exemplos práticos, para isto fazemos experimentos demonstrativos com aplicações práticas do Keppe Motor

Richard Jones: Interessante. Eu noto também que seus alunos estão estudando outras coisas, desenho, arte, matemática… Vocês notaram uma mudança na maneira que os alunos pensam sobre os outros assuntos também com esse novo entendimento profundo do mundo físico?

Entrevistado: Nesse momento, eu não teria condição de dar uma resposta afirmativa, porque eu estou focado em repassar o conhecimento da Nova Física e a tecnologia do Keppe Motor e depois aplicar aqui no laboratório com experimentos práticos que enfatizam a teoria. Portanto, não tive oportunidade de observar isso ainda, mesmo porque o contato que eu tenho com esses alunos é somente uma vez na semana. Então eu não tive esse foco de observar, mas até motivado pela sua pergunta, nós vamos passar a observar isso, conversar com os professores das outras disciplinas. Para evidenciar ou não esta influência.

Richard Jones: Quais você acha que são as consequências para a ciência atual com essa introdução da física? Tudo vai mudar, tudo precisa mudar? Como você está entendendo o impacto dessa nova física para a ciência atual no nosso mundo?

Entrevistado: Eu penso que tudo precisa mudar .Haverá uma esperança para ocorrer essa mudança, a partir das reuniões anuais da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20 ) nas quais a comunidade científica e as ONGs internacionais deverão renovar e reafirmar a participação dos líderes dos países com relação ao desenvolvimento sustentável no nosso planeta ,com a implementação de ações para garantir este desenvolvimento.

Acredito, também que com o surgimento da Norma Internacional ISO 50.001 – Eficiência Energética, as grandes organizações tenderão a otimizar a utilização da energia em seus empreendimentos, no sentido de reduzir o uso de combustíveis fósseis, substituindo a médio prazo, por matrizes energéticas mais limpas e renováveis.( Solar, Eólica, entre outras).

Economizar energia é bom para todos nós, portanto devemos contribuir, principalmente com a mudança de nossos hábitos de consumo e estilos de vida. Entretanto, apesar da edição em vários idiomas dos livros do Dr. Keppe, os canais de divulgação do Instituto Keppe &Pacheco e de seminários e palestras desenvolvidos para disseminar a Nova Física e a tecnologia do Keppe Motor, penso que será necessário diversificar e intensificar a comunicação deste tema.

Acredito que as escolas de educação profissional sejam um bom caminho a ser focado pelos colaboradores do Instituto Keppe & Pacheco, pois o contingente dos próximos engenheiros , professores e administradores que terão poder de influência dentro das organizações e no meio acadêmico, neste momento ainda estão dentro das escolas. A partir destas ações poderemos fazer uma avaliação mais concreta sobre os impactos positivos referentes a Nova Física. Assim espero que a médio prazo possa ter tal evidência. Contudo, nós que conhecemos e acreditamos na Nova Física e a tecnologia do Keppe Motor temos o compromisso de divulgá-la, de modo que sejam alcançados os objetivos mencionados.

Para finalizar, eu gostaria só de mencionar mais uma coisa. Quando iniciei o desenvolvimento da Nova Física com os alunos no curso de Mecatrônica na Escola POLIMIG, em Belo Horizonte precisei utilizar uma metodologia pedagógica para manter os alunos motivados neste novo tema. Pois sabia  que a resistência a mudança de paradigma seria normal por parte da maioria dos alunos, pois  o tema seria muito teórico. Sabendo que o aluno jovem tem maior afinidade com as aulas práticas. Então a minha  estratégia foi iniciar o tema partindo de um problema: Busca de Soluções para Economia de  Energia Elétrica concomitantemente com a Sustentabilidade Ambiental. Assim, motivei aos alunos a opinar sobre possíveis soluções, utilizando a técnica de Brainstorming (tempestade de ideias) e em seguida mostrando as inviabilidades das possíveis soluções sugeridas pela maioria dos alunos. A partir desta atividade, foi despertada na maioria, uma curiosidade científica aguardando uma resposta viável.Daí comecei a demonstrar dentro da própria sala de aula , as possíveis soluções concretas,que poderiam ser desenvolvidas com utilização Keppe Motor. Como recurso utilizei os Kits didáticos e exemplares do Keppe Motor original , oriundos do instituto Keppe & Pacheco,.Nas aulas seguintes, fui desenvolvendo a teoria da Nova Física Desinvertida, do Dr. Keppe, constatando uma boa assimilação do tema pela maioria dos alunos.

Desde 2012, este tema é um conteúdo regular na disciplina Atividade Programada, no Curso de Mecatrônica da Escola Politécnica de Minas Gerais, que sou professor e coordenador técnico.

Traduzir para: Inglês

Related posts

KEPPE MOTOR na FIMAI 2014

Keppe Motor participou da última edição da FIMAI com grandes novidades para residências, comércio...

One comment

  • […] Entrevistado. Inicialmente foi pela internet, eu interessei pelo tema,e estive em São Paulo para conhecer melhor a tecnologia do Keppe Motor Fui recebido pelos engenheiros Cesar Sóos e Roberto Frascari, que me explicaram com mais detalhes o que era a Nova Física , a tecnologia do Keppe Motor e os princípios do Dr. Norberto Keppe. Então fiquei muito entusiasmado e interessado nesse assunto, até por causa do meu histórico profissional trabalhando na empresa a busca de novas tecnologias, de inovação tecnológica. Leia mais… […]

Leave a Comment

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.




Top